um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Michel Bühler - En Palestine




NA PALESTINA

Michel Buhler

Ao lado do seu burro, num trilho de terra 
Um homem muito velho caminha descalço em sandálias 
E é a Palestina e não é a de ontem 
Não, é esta manhã nas colinas pálidas 

Olha bem, disse ele, a estrada passa 
A dois passos, larga e lisa, e vai para onde eu vou 
Não é para mim ou para os da minha raça, 
Aos caminhos do exílio estamos condenados 

A caminhos pedregosos, por ordem de soldados 
Que fazem uma prisão dos meu pobre país 
Que construíram muros e não me deixam 
Ir até o meu campo, tirar água do meu poço 

Olha bem, ele disse, na riqueza do vale
O pai do meu pai, e seu pai antes dele 
Pacientes construíram o olival 
Eu fiz o que eles fizeram, meu filho ter-me-ia seguido 

Mas carregados de armas, olhos cheios de fogo 
Homens chegaram, implacáveis, uivando 
"Esta terra no futuro pertence-nos, agora, ide!" 
Aqui estou eu como estrangeiro, o indesejável, o mendigo 

Em todos os lugares criaram as suas fortalezas 
Por onde o olhar se estende, brancas no céu azul 
O atrevido que se aproxima, eles matam, eles ferem 
Acreditam que o sol e o vento são seus 

Subindo o caminho, o velho pára 
Eles têm tractores, tanques, armas 
Eu só tenho o meu suor, meu burro e minha carroça 
E as minhas mãos apenas para defender a minha casa 

Eles têm o fogo do céu, bombas e barulho 
Contra o aço a quente, que pode um coração batendo? 
E eu já não tenho telhado e eu não tenho mais lágrimas 
Mas eu ainda estou de pé e assim ficarei 

O velho acrescenta ainda, e é hoje, 
Antes de ir sem mais voltar 
Antes de desaparecer, na volta do trilho:
Quando você encontrar lá longe as pessoas que ama 
Ofereça-lhes por mim palavras de paz


Tradução CR

Sem comentários:

Enviar um comentário