um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

NOTÍCIAS DO MEU PAÍS

A fraude envolve expropriações em autoestradas. Crime de corrupção e participação económica em negócio. Os envolvidos: João Malheiro Romão, ex. engenheiro da Brisa, coordenador do Núcleo de Expropriações Norte da Brisa e grupos de empresários da construção civil. O Jornal de Notícias explica como: através de expropriações de áreas superiores á área abrangida pela declaração de utilidade pública, através de expropriações desnecessárias ou de benfeitorias não documentadas, o eng. Romão sinalizava o negócio que permitiu 13 milhões de euros indevidos a compradores de terrenos. Dos concelhos de S. João da Madeira, Espinho, Feira, Gaia, Gondomar, Valongo e Paredes. Para a A32, A41, A43.

Quem perdeu? Os proprietários originais dos terrenos, participantes em “expropriações amigáveis”, contra os seus interesses, as concessionárias como a AutoEstradas do Norte Litoral, e o Estado. Quem lucrou com a fraude? O próprio Eng.  Romão, certamente com uma choruda “comissão”, os empresários que compraram mais de 100 terrenos, e o PSD. Mas porquê o PSD, perguntarão alguns? O testa-de -ferro da fraude é Victor Baptista, empresário de Sandim, Gaia, ligado a empresas de contabilidade e construção civil, autarca em Gaia pelo PSD, dirigente desportivo do clube Modicus.

A PJ está em campo procurando em habitações provas comprometedores, o eng. Romão está em quinta do Alto Minho, entretanto comprada, a produzir vinho e o bem falante Victor Baptista está… no PSD!


CR 

Sem comentários:

Enviar um comentário