um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Todos os recém-nascidos com médico de família

A partir de hoje todas as crianças têm médico de família atribuído logo após o seu nascimento. Maternidades inscrevem recém-nascidos na lista de utentes do médico de família.
Os recém-nascidos são inscritos automaticamente pelas maternidades

«Nascer Utente», assim se designa o projecto a partir do qual a criança é inscrita à nascença, no Registo Nacional de Utente, sendo-lhe atribuído um número de utente, a constar do Cartão de Cidadão, e de médico de família.

No despacho do dia 19 de Agosto que regula a medida lê-se que «a inscrição das crianças no âmbito do Projecto "Nascer Utente" é efectuada de forma automática pela instituição com bloco de partos, na lista de utentes do médico de família da mãe e/ou pai, prevalecendo a da mãe, no caso dos pais se encontrarem inscritos em listas diferentes».

Tratando-se de uma iniciativa positiva que concorre para o cumprimento do direito universal de acesso à saúde consagrado na Constituição, ela não ocorre, contudo, num quadro em que todas as famílias têm médico de família atribuído.


Perante situações em que a família do recém-nascido não tenha médico de família, o despacho prevê que a instituição com bloco de partos onde a criança nasce deve comunicar o nascimento ao coordenador da unidade funcional [Unidade de Saúde Familiar (USF) ou Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP)] mais próxima da residência da criança.

Sem comentários:

Enviar um comentário