um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O PSD E A ETAR

A primeira intervenção do Período de Antes da Ordem do Dia da Sessão da Assembleia Municipal de Paredes foi sobre a situação das descargas no Rio Ferreira provenientes da ETAR da Arreigada, em Paços de Ferreira. No habitual tom empregue pelo ex-presidente da Junta de Freguesia de Lordelo, foi referido o termo “merda” para a esquerda e para a direita, episódio lamentável (isto sem menosprezar a justeza da queixa). A Mota seguiu-se Nuno Serra, o actual presidente da Junta de Freguesia de Lordelo, que em tom mais cordato mas igualmente veemente, denunciou a situação.  

Com o propósito de amenizar a situação e de trazer alguma luz e esperança de uma solução futura, intervim em nome da CDU, informando ter conhecimento da Comunicação Social ( o que não tinha sido referido pelos autarcas locais!) que o senhor Ministro do Ambiente tinha imposto á Administração da Região Hidrográfica do Norte um prazo de uma semana para propor uma solução técnica para as descargas poluentes e um prazo de dois anos para “reparar” a ETAR de Arreigada (da responsabilidade da empresa concessionária águas de Paços de Ferreira). A ETAR é insuficiente para o tratamento dos afluentes. A duplicação da ETAR responderia eventualmente ás necessidades, num investimento de 5 milhões de euros com potencial financiamento do programa “Portugal 2020”. São inúmeras as entidades envolvidas: Ministério do Ambiente, Agência Portuguesa do Ambiente, SPNA, Câmara de Paços de Ferreira, Águas de Paços de Ferreira. Perguntei por fim se os autarcas de Lordelo andavam “distraídos” desta informação.

Dito isto soltaram-se os demónios, de Mota e Serra, atingidos nas suas “competências” de zeladores da causa pública em Lordelo. Mota foi igual a si mesmo. Serra acusou-me de divisionista, assumindo-se ambos como os “únicos” defensores do ambiente em Lordelo. O próprio Presidente da Câmara lá foi dizendo, a contragosto, que tinha tido contactos com o Ministério, que já tinha sido excedido em alguns dias o prazo para a proposta da solução técnica e que não autorizaria a passagem das lamas da ETAR por estradas do Concelho.

Concluo que para o PSD de Paredes a solução das descargas do Rio Ferreira atingindo as populações de Rebordosa e Lordelo pode ser um problema. Durante a longa gestão do PSD da Câmara de Paços de Ferreira não houve diálogo e acima de tudo solução. Durante os governos do PSD /CDS /Cavaco nada se fez de concreto em resposta da expressão do sentimento popular, tradutora de prejuízos ambientais imensos. A posição dos autarcas locais mereceu sempre o desdém de quem manda. Agora Câmara PS em Paços de Ferreira e Governo da “geringonça” trabalhando em busca de solução definitiva e PSD na “merda”. Irónico…


CR

Sem comentários:

Enviar um comentário