um blogue pessoal com razões e emoções á esquerda

UM BLOGUE PESSOAL COM RAZÕES E EMOÇÕES À ESQUERDA

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

POEMA

REPRESENTAÇÃO

No princípio,
eles faziam de conta que actuavam em nome
 e no interesse dos cidadãos.
E os cidadãos fingiam acreditar nisso.
Eles representavam, mais ou menos grotescamente bem.
E os cidadãos riam e aplaudiam naturalmente.

Mas um dia,
os cidadãos, alguns cidadãos, a sua maioria,
fartos da comédia, cansados da representação,
quiseram ver os bastidores do poder.
E encontraram
os fatos,
as máscaras,
os discursos,
os minuetos,
as partituras,
os requebros ,
os instrumentos que eles usavam,
as falsidades de que eles se socorriam.

Os cidadãos , então
 decidiram prescindir deles,
da estranha tradição,
e ensaiar por sua própria iniciativa  
o acto da sua própria existência.
Sem  fatos,
Sem máscaras,
sem discursos
sem minuetos,
sem partituras,
ausentes os requebros.

E um som mais límpido irrompeu
por entre o vozear aflito deles.
No fim a verdade da História aconteceu,

desceu o pano. 

CR

Sem comentários:

Enviar um comentário